O título desse texto foi a frase que fiquei mentalizando durante a noite. Consegui tirar uma semana de descanso no meio da pandemia, com todos os cuidados, isolamento e protocolos, para encontrar uma amiga em Itacaré-BA.

Um dia à noite, ela encontrou um amigo e ele dava aula de surfe. Eu que não sou boba nem nada, logo me intrometi: “morro de vontade de fazer uma aula”. Bora amanhã? “Bora”. E foi assim que eu fui para a minha primeira aula de surfe em meus 26 anos de vida.

Imagem: arquivo pessoal – Giovana Pinheiro

Depois de ter topado essa aula repentina de surfe eu só ficava me questionando o que eu tinha inventado. Eu sempre fui ruim nos esportes na escola (embora, ora, ora, trabalhe com eles a vida inteira). E a vergonha? Não sabia como ia ser. Foi tudo tão rápido que no dia seguinte estávamos na praia. Eu e dois amigos (que registraram todos os momentos), o professor de surfe e uma praia vazia.

Mesmo com poucas pessoas, é incrível como bate aquela sensação: ‘o que as pessoas vão achar’? Encontrei o melhor professor de Itacaré, o Léo, e foi incrível. Me passou toda a parte teórica na areia e depois, #partiumar.

Nunca achei que ficaria em pé na prancha logo na primeira aula. E não é que aconteceu? Não foi tão rápido ou fácil, mas tá lá no instagram.

Posso te dizer? Eu entrei no mar e esqueci todos os problemas, todas as preocupações e todas as opiniões que poderiam ter sobre a minha aptidão, ou não, pro esporte.

E a energia? O esporte tem o poder de transformar. Eu já não vejo a hora de voltar a sentir essa sensação de liberdade e a felicidade que é surfar. Acima disso, a de experimentar novos esportes, experimentar novas sensações. É o famoso ser feliz aqui e agora.

E, você, qual foi a última vez que fez algo pela primeira vez?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like
Leia mais

OI, CONTEÚDO ESPORTIVO!

Escolher trabalhar com conteúdo esportivo foi desafiador, não pelo conteúdo em si, já que desde que me conheço por gente prático e acompanho os mais diversos esportes - o que facilita bastante, mas não é o suficiente. O tempo todo você precisa provar que você sabe do que está falando, que estudou para aquilo, que abraçou aquele projeto porque você tem competência para tanto.
Leia mais

CORRA

Diferente de outros tantos esportes, a corrida cabe na mala. Um bom tênis, fone de ouvido e uma troca de roupa. Pronto! Se a vida pede praticidade, a corrida te entrega muito mais que isso, te dá força de vontade.
Leia mais

MEDITAÇÃO ATIVA

A cada dia que passo em contato com a natureza, os momentos de escape e conexão se tornam mais longos e a consciência do agora se estende com mais intensidade pela minha existência.