Leia ouvindo: T.I feat Rihanna – Live your life

Há um ano atrás eu resolvi dar uma nova oportunidade para a corrida. Mesmo carregando inúmeras lesões no corpo, decidi passar por cima de todas elas para simplesmente sentir qual efeito a corrida iria fazer em mim.

Dores. Dores insanas. Quando não era em lugar, era em no outro e assim seguia. Muito treino de fortalecimento. Muita força de vontade. Muitas possibilidades se abriram desde então.

De tentativa, virou rotina. Uma baita válvula de escape para dias bons – e não tão bons assim. Na corrida, assim como na meditação, estou ali, presente. Ouvindo meu corpo e uma playlist animada no meu fone de ouvido. Bendito sejam os 30min diários dedicados a tal movimento!

Fotografia: Juliana Manzato

Não tenho pretenção de ir para uma competição, o treino é para diversão. A corrida proporciona entre tantas coisas, conhecer lugares de maneira mais presente. É diferente do carro, do transporte publico, etc. A corrida faz com que você vivencie lugares e conheça pessoas.

Corra! Corra muito!

Diferente de outros tantos esportes, a corrida cabe na mala. Um bom tênis, fone de ouvido e uma troca de roupa. Pronto! Se a vida pede praticidade, a corrida te entrega muito mais que isso, te dá força de vontade.

Num período tão propício para se dar férias de atividade fisica eu te digo, movimente-se! Férias não é desculpa, pelo contrário, é o argumento ideal para conhecer o destino correndo e de quebra dar de cara com visuais incríveis.

Não deixa para a volta das férias o que você pode fazer durante ela. Vai por mim, leva um tênis na mala e na primeira oportunidade saia para correr.

Tenho certeza que será um baita presente de final de ano 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like
Leia mais

ANA MARCELA CUNHA É BRABA

O que eu mais gosto como jornalista é contar histórias. Melhor ainda é poder se inspirar de alguma forma com essas histórias. Eleita melhor do mundo pela FINA seis vezes (!) e muito longe de receber o reconhecimento que deve pela mulher incansável que é: Ana Marcela Cunha é braba.
Leia mais

OI, CONTEÚDO ESPORTIVO!

Escolher trabalhar com conteúdo esportivo foi desafiador, não pelo conteúdo em si, já que desde que me conheço por gente prático e acompanho os mais diversos esportes - o que facilita bastante, mas não é o suficiente. O tempo todo você precisa provar que você sabe do que está falando, que estudou para aquilo, que abraçou aquele projeto porque você tem competência para tanto.